SEMENTEIRA

Notícias colhidas de hortas urbanas e periurbanas, familiares, privadas, públicas e comunitárias

São Paulo Rural

1 comentário

Image

Os últimos dias foram agitados para a Agricultura Urbana. Por incrível que pareça, a terceira maior cidade do mundo, com 20 milhões de habitantes e uma frota de sete milhões de veículos, também tem roça. Alface, berinjela, tomate e abobrinha resistem bravamente à especulação imobiliária e crescem vigorosos entre o cinza de São Paulo. Faltam leis e incentivos fiscais que estimulem a produção municipal e estadual com capacitação técnica e certificação; além de financiamentos e políticas públicas que melhorem a rede de distribuição e venda desses produtos.

Image

Por isso mesmo, a Câmara Municipal de São Paulo recebeu semana passada o Seminário da Agricultura Urbana, para desenvolvimento de políticas públicas que reconheçam e beneficiem os produtos orgânicos e agroecológicos da cidade. Como disse o agricultor Wilson Schmidt: “É preciso aproximar a cidade do campo, e o campo da cidade.”

São Paulo tem 15% de sua área agriculturável, com grande potencial de conversão para a produção orgânica.

Image

Para apoiar e incentivar o cultivo de orgânicos nas áreas rurais da cidade, já existe a Plataforma de Apoio à Agricultura Orgânica na Cidade de São Paulo, criada em 2012 através da ação conjunta da AAO (Associação de Agricultura Orgânica), o Instituto Kairós – Ética e Atuação Responsável, e o Instituto 5 Elementos. Cerca de 400 pessoas participaram dos debates promovidos na Câmara Municipal dos Vereadores durante a campanha eleitoral, visando sensibilizar e comprometer os então candidatos a prefeito e vereadores. Este ano, a Plataforma se uniu à Frente Parlamentar pela Sustentabilidade, criada pelos vereadores Gilberto Natalini (PV), Nabil Bonduki (PT) e Ricardo Young (PPS), a fim de convergir interesses e potencializar as ações.

Image

Na mesma semana, a Assembleia Legislativa de São Paulo recebeu prefeitos e vereadores de dezenas de cidades do interior para conhecerem as propostas da Agroecologia e os projetos de leis do Estatuto criado pela Frente Parlamentar em Defesa da Produção Orgânica e da Agroecologia do Estado de São Paulo. A ideia é semear conhecimento, informar e mostrar as possibilidades de produção em pequena, média e larga escala através dos métodos e conceitos agroecológicos. Em Piracicaba, por exemplo, quem tem horta caseira tem desconto no IPTU.

Image

Quem se envolve com o universo da produção orgânica, acaba se esbarrando na mesa de jantar. Falar de orgânicos é falar de segurança alimentar, é se preocupar com a origem do seu alimento, é querer comida fresca e sem veneno. Por isso, durante a Feira de Produtos Orgânicos e Agricultura Limpa do Ibirapuera (aquela escondidinha no Modelódromo, acesso pela rua Curitiba, 292), teve degustação de raw food da chef Claudia Motta, do Zym Café (Rua Toneleros, 1248). O lindo prato que você vê no início deste post foi uma das 200 porções servidas durante a manhã. O pessoal chegava de bike, com cachorros, ou de carro estacionando no local. Todo último sábado do mês tem Chef na Feira do Ibirapuera, imperdível! Além do passeio para toda a família, você faz a sua parte como cidadão, consumindo e incentivando a produção de alimentos frescos, livres de agrotóxicos e cultivados com muito empenho e dedicação pelos agricultores que os colhem na véspera de vender diretamente a você.

Image

A Claudia desenvolveu os pratos a partir dos produtos frescos doados pelos produtores da feira. Ao lado, sob as sombras das gigantescas e acolhedoras árvores, uma clareira abriga os brinquedos, móveis e instalações doados pelo ecodesigner Daniel Beato, da Arte em Pneus. A criançada se diverte pulando e brincando pelo circuito e as poltronas relaxam o pessoal que quer descansar um pouco… Clima de confraternização, alegria e a descoberta de uma cidade melhor.

IMG_4113  IMG_4103

IMG_4045  IMG_4097

Anúncios

Autor: fedanelon

Sou jornalista e fotógrafa e, após atuar como repórter e editora na MTV, TV Cultura, Band, Metro Jornal e Revista Trip, hoje trabalho de forma independente, cobrindo os temas de agroecologia e segurança alimentar. Ultimamente tenho me dedicado à implantação do Instituto Guandu, que realiza coleta sustentável, compostagem, horta urbana e ecogastronomia.

Um pensamento sobre “São Paulo Rural

  1. muitas iniciativas juntas na cidade já estão compondo um movimento só e sua matéria revela isso, parabens. beijos helo!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s