SEMENTEIRA

Notícias colhidas de hortas urbanas e periurbanas, familiares, privadas, públicas e comunitárias

Fome de quê?

1 comentário

468785_155734514605944_1050942191_o

O que você alimenta quando se alimenta?

Jogando essa batata quente sobre a mesa, o coletivo ComerAtivaMente deu início ao seminário “Terra, Alimento e Liberdade – O que você alimenta quando se alimenta?”, organizado na USP pelo grupo autônomo focado em alimentação e agricultura, com o apoio das faculdades de História e Geografia, bem como de outras entidades e coletivos. Como foi dito na abertura do evento, “este seminário é fruto de uma organização auto-gestada e orgânica, conforme o tempo e disponibilidade de cada um, para fomentar a discussão sobre a Agroecologia na Universidade.”

Pois bem. Auditório lotado na FFLCH, a jornalista e escritora Sonia Hirsch, o Prof. Dr. Henrique Carneiro e o doutorando José Ribeiro Jr. se reuniram para discutir sobre hábito alimentar, indústria e alimentação. Ou seja, alimentação não se restringe ao ato de comer somente. Alimentar-se hoje, sobretudo nas grandes cidades, é resultado de relações sócio-econômicas que precisam ser compreendidas. “Reduzidos à condição de consumidores, não temos controle sobre o que comemos”, analisou Zé Jr., cuja pesquisa de doutorado revelou dados impactantes: em muitas casas, o número de cadeiras da mesa de jantar era menor do que o número de moradores, anulando a possibilidade de jantarem todos juntos ao redor da mesa. Provavelmente jantam na sala, na frente da TV, comendo comida que dá conforto pela quantidade de açúcar e carboidratos, mas que nos deixam doentes, pela carência nutricional.

Além disso, a aclamada melhoria econômica do trabalhador brasileiro, que aumentou seu poder aquisitivo nos últimos anos, não trouxe melhorias nas refeições. Com mais dinheiro na carteira para comprar comida, o brasileiro gasta mais em alimentos industrializados, pobres em valor nutricional e ricos em açúcares e gordura saturada. Por isso, lembrou Carneiro, nos países de maior poder aquisitivo, os maiores problemas de saúde pública são obesidade, diabetes e doenças cardiovasculares, todas relacionadas à má qualidade da alimentação. “O México é o país que mais consome refrigerante no mundo”, afirmou Carneiro, “e sua primeira causa-mortis é o diabetes.”

Todos concordaram que perdemos o direito de decidir como produzir, consumir e preparar nosso alimento, uma vez que nos distanciamos dos alimentos em sua origem e forma naturais. O homem urbano perdeu o contato com a terra, ele se alimenta e alimenta a indústria alimentícia, consumindo produtos químicos cujo objetivo é aumentar a margem de lucro de seus fabricantes, mesmo colocando em risco a saúde pública.

IMG_0979

A agricultura familiar, que preservava formas saudáveis e seguras de se preparar comida, foi desaparecendo com o êxodo rural, e “a indústria perverteu a boa tradição, como no caso do queijo mineiro”, contou Sonia: “Não se pode mais fazer queijo branco a partir da fermentação de leite cru fora do estado de Minas Gerais. Mas o leite cru tem bactérias que beneficiam nossa digestão após o processo de fermentação e o consumidor que não está em Minas não tem acesso a esse bom queijo tradicional.”  O mercado cria a necessidade de se consumir mais e mais bolachas, chocolates e salgadinhos, acompanhados de refeições pré-preparadas, refrigerantes e sucos que têm corantes, conservantes e açúcares, mas não tem frutas.

Anúncios

Autor: fedanelon

Sou jornalista e fotógrafa e, após atuar como repórter e editora na MTV, TV Cultura, Band, Metro Jornal e Revista Trip, hoje trabalho de forma independente, cobrindo os temas de agroecologia e segurança alimentar. Ultimamente tenho me dedicado à implantação do Instituto Guandu, que realiza coleta sustentável, compostagem, horta urbana e ecogastronomia.

Um pensamento sobre “Fome de quê?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s